LAR realiza live sobre cuidados com a saúde emocional durante a pandemia

Evento online acontece nesta quarta, 17/3, às 19h; psicóloga Agnes Carrasco vai abordar a importância desse tema e abrir um canal de acolhimento e diálogo com o público

O cuidado com a saúde, em todos os seus aspectos — físico, emocional, social — é fundamental para uma vida saudável e plena. Essa atenção ganha ainda mais relevância durante o isolamento social e com o prolongamento da pandemia.

Para trazer reflexões sobre o tema e possibilitar um acolhimento à comunidade, o LAR promove, nesta quarta-feira, 17 de março, em seu canal do YouTube, uma live com a psicóloga clínica Agnes Carrasco (CRP: 06/134458). Ela vai falar sobre algumas questões trazidas pelo isolamento, como a solidão e a falta de comunicação e, a partir da interação com o público, abrir um canal de diálogo e de troca de percepções.

“A ideia é tentar resgatar, cada um à sua maneira, um resquício de esperança, um dado de cuidado e de bem-estar da saúde mental”, diz a psicóloga, que tem especialização em redes colaborativas pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e atuação em políticas públicas de saúde.

Clique aqui para colaborar com o nosso trabalho!

Agnes destaca que a saúde mental e emocional ainda hoje é um tabu na nossa sociedade. “As pessoas costumam dizer: não sou doido, por que vou procurar um psicólogo?”, exemplifica. “A saúde mental e emocional sempre fica em segundo, terceiro ou quarto plano. É a última condição da existência a ser pensada. O público vai em busca do bem-estar social e físico, mas o aspecto psicológico acaba sendo deixado de lado. No entanto, a pandemia traz à tona toda essa negligência.”

Outro ponto que ela ressalta é o fato do ser humano não viver de forma isolada, o que vai contra a nossa existência. “Nós somos gregários, apesar de termos perdido um pouco esse sentimento de unidade, essa ideia de coletivo.”

Nesse segundo ano de pandemia, a psicóloga avalia que a nossa condição emocional fica um pouco mais delicada. “No início, tínhamos a esperança de que tudo se resolveria em meses e que o número de mortes cairia. Mas isso não aconteceu e estamos vivendo um dos ápices da crise”, complementa.

Nesse contexto de informações e estímulos múltiplos, seja por celular, televisão ou computador, ela diz que é preciso filtrar o que acessamos e manter um cronograma de atividades físicas para tentar diminuir a tensão.

“Também é importante resgatar coisas simples do dia a dia para as quais não dávamos atenção, como cuidar de uma planta, pintar, ler ou reservar um tempo para brincar com uma criança. São exemplos de ações possíveis de se fazer dentro de casa. Cada um vai se encontrando nesse processo.”

Para conhecer mais sobre o trabalho realizado no LAR, acesse o nosso site: www.bencaodivina.org.br

Caso queira contribuir com este trabalho na forma de doação, acesse: lar.colabore.org

O que nos move é promover a educação, a cultura e o esporte, rompendo barreiras sociais, construindo um futuro mais digno para todos.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store